Por que o Selênio é tão Prescrito Ultimamente?

Muitos estudos já falavam sobre o Selênio, mas nos últimos anos, novas pesquisas e revisões abordam a importância do Selênio, por ser um microelemento essencial necessário para diversas funções biológicas e também trazer resultado clínico para diversas doenças, como: câncer, diabetes, doença de Alzheimer, perturbações mentais, doenças cardiovasculares, deficiências de fertilidade, inflamação e infecções. 

Nutricionalmente essencial para os humanos

O selênio é um oligoelemento presente em vários alimentos e é crucial para manter a saúde humana em geral. É um constituinte de mais de 25 selenoproteínas que desempenham papéis críticos na reprodução, no metabolismo do hormônio tireoidiano, na síntese de DNA e na proteção contra danos oxidativos e infecções.

  • O selênio desempenha um papel ativo na síntese dos hormônios tireoidianos ativos, promovendo o bom funcionamento do sistema imunológico, contribuindo para o bem-estar cognitivo e servindo como antioxidante, protegendo as células dos danos oxidativos.
  • Descobriu-se que o selênio é essencial para o crescimento e a reprodução humana.
  • As doenças miodegenerativas, como a fraqueza muscular, estão frequentemente associadas à deficiência moderada de selênio.
  • Um nível insuficiente de selênio tem sido associado a resultados adversos para a saúde mental, incluindo sintomas de humor deprimido, aumento da ansiedade e aumento da confusão.
  • A pesquisa sobre o papel do selênio no tratamento do câncer: Devido aos seus efeitos no reparo do DNA, na apoptose e nos sistemas endócrino e imunológico, bem como em outros mecanismos, incluindo suas propriedades antioxidantes, o selênio pode desempenhar um papel na prevenção do câncer.
  • Estudos demonstraram que o selênio pode ajudar a prevenir a pré-eclâmpsia – uma complicação grave da gravidez. 
  • Muitas doenças ligadas à deficiência de selênio coincidem frequentemente com deficiência concomitante de vitamina E.

Por que é tão importante para o sistema endócrino?

A glândula tireóide contém a maior concentração de selênio entre todos os órgãos do corpo humano. A iodotironina desiodase inicial converte o T4 inativo em sua forma ativa, T3. A segunda enzima é abundante no sistema nervoso central, na gordura marrom e nos músculos esqueléticos, contribuindo para a ativação dos hormônios da tireoide. A terceira enzima está envolvida na desativação dos hormônios da tireoide, servindo como um elemento regulador crucial na função da tireoide. 

A suplementação de selênio é útil para:

  1. Preservar a integridade estrutural da tireoide, protegendo as estruturas tireoidianas dos danos induzidos pelos radicais livres e modulando o processo inflamatório autoimune, com consequente redução do título de autoanticorpos e da fibrose glandular (necrose de tireoide).
  2. Aumentar a eficiência de conversão de fT4 no hormônio ativo fT3.
  3. Geralmente, um estado nutricional adequado de selênio – e em alguns casos a suplementação – tem sido relacionado à melhoria do prognóstico e à redução do risco de desenvolvimento de diversas doenças citadas na introdução deste artigo.

A deficiência também pode ser preocupante

A deficiência pode causar doenças relacionadas ao aumento de radicais livres, como envelhecimento precoce, doenças inflamatórias crônicas e doenças degenerativas. Na presença de estresse adicional (como uma infecção viral) podem desenvolver-se cardiomiopatia, esterilidade masculina, artrose e agravar-se a deficiência de iodo, com o consequente risco de Hipotireoidismo especialmente em crianças.

A deficiência é mais frequente em: pessoas que comem principalmente vegetais cultivados em solos com baixa concentração de selênio, pessoas em diálise renal, porque a hemodiálise o retira do sangue mas também pessoas com algumas doenças, como a SIDA .

Qual quantidade consumir?

De acordo com as recomendações de Abril de 2000, a Dose Dietética Recomendada (RDA) para o selênio é fixada em 70 µg/d para homens e 55 µg/d para mulheres para apoiar o funcionamento biológico ideal. No entanto, este nível é considerado baixo com base em estudos alternativos, com alguma literatura sugerindo uma necessidade mínima de 90 µg/d por adulto. A Organização Mundial da Saúde especifica um nível máximo de ingestão tolerável de selênio em adultos com 19 anos ou mais, estabelecido em 400 µg/d ou 5,1 µmol/d. Vale lembrar que consumir quantidades além deste limite é considerado potencialmente tóxico. 

Selênio na Farma Saluti
Concentração: 80mcg

Embalagem: Ampola
Volume: 2ml
Validade: 1 ano a partir da formulação.
Aplicação: Endovenosa (EV)
Acesse nosso site e tenha acesso a este e outros nutrientes importantes para a sua saúde: www.farmasaluti.com.br

As informações disponibilizadas neste artigo provem de dados oficiais, porém não substituem avaliação, diagnóstico, tratamento ou acompanhamento de profissionais.

REFERÊNCIAS:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK482260/

https://www.msdmanuals.com/pt-br/profissional/dist%C3%BArbios-nutricionais/defici%C3%AAncia-e-toxicidade-minerais/defici%C3%AAncia-de-sel%C3%AAnio

Painel da EFSA sobre Produtos Dietéticos, Nutrição e Alergias (NDA). Parecer científico sobre valores dietéticos de referência para selênio . Jornal da EFSA . 2014; 12(10): 3846

https://ods.od.nih.gov/factsheets/Selenium-HealthProfessional/

Barchielli G, Capperucci A, Tanini D. The Role of Selenium in Pathologies: An Updated Review. Antioxidants (Basel). 2022;11(2):251. Published 2022 Jan 27. doi:10.3390/antiox11020251

 

Compartilhe isso:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou deste blog? Compartilhe :)