Conheça as Aplicações Terapêuticas do Inositol

  • Numerosos estudos foram e são conduzidos atualmente para investigar as múltiplas funções e aplicações terapêuticas do Inositol, um nutriente semelhante a uma vitamina, cuja forma mais importante na natureza é o mio-Inositol (cis-1,2,3,5-trans -4, 6-ciclohexanesol), muito difundido em tecidos animais e vegetais.
  • O inositol possui nove esteroisômeros, dos quais os mais importantes são o mio-inositole o D-quiro-inositol; O mio-inosiltol participa da captação de glicose e o D-quito-inositol está envolvido na síntese de glicogênio.
  • Semelhante às vitaminas do grupo B, o inositol é solúvel em água, razão pela qual qualquer suplementação é geralmente bem tolerada por indivíduos saudáveis ​​e caracterizada por baixa toxicidade.
  • A comunidade científica está dividida quanto à sua classificação: para muitos é classificada como vitamina do grupo B (Vitamina B7); para outros esta classificação é incorreta, visto que o Inositol é sintetizado pelo nosso organismo.

Quais os benefícios do Inositol?

  • A tarefa mais importante que o Inositol desempenha dentro do organismo humano é participar da  produção de lecitina– substância capaz de manter limpas as paredes internas das artérias – e consequentemente reduzir a presença de colesterol  no sangue.
  • Além de reduzir a presença de gorduras no sangue,   é capaz de conter depósitos de gordura no fígado. Por proteger as células nervosas, ajuda a combater o stress e facilita a manutenção de uma boa memória.

·Inositol e metabolismo hepático

O inositol é importante nos processos de desintoxicação do corpo e do fígado, dos quais promove as funções de filtro. Ajuda a neutralizar as toxinas endógenas, as produzidas pelo próprio corpo e as exógenas: poluentes, medicamentos, alimentos, fumo, etc. 

  • Apoia tratamentos para depressão, ansiedade e ataques de pânico

É necessário para o correto funcionamento de vários neurotransmissores cerebrais, incluindo a serotonina e a acetilcolina, e que a sua redução no cérebro pode induzir um estado depressivo. O efeito antidepressivo da administração de Inositol e a sua eficácia nos transtornos de ataque de pânico foram confirmados em estudos recentes cujos autores concluíram que a sua eficácia apoia o tratamento da depressão, ansiedade e ataques de pânico.

  • No metabolismo do açúcar e ovário policístico

O inositol também entrou recentemente na bagagem terapêutica do tratamento do ovário policístico, uma síndrome associada a algumas anomalias metabólicas frequentemente ligadas à resistência à insulina, como intolerância à glicose, dislipidemia, hipertensão. Foi observado em alguns trabalhos científicos que a administração de Inositol diminui a resposta insulinêmica à carga de glicose; pode ser usado como adjuvante na síndrome dos ovários policísticos, em condições de resistência à insulina, estados pré-diabéticos, diabetes tipo II.

  • Colesterol

A substância é indicada para reduzir os níveis do colesterol ruim (LDL), aumento de HDL e melhora do colesterol total, auxiliar no controle de diabete e até mesmo ajudar na manutenção da saúde celular. 

Qual a dose ideal?
A necessidade média diária para adulto é de aproximadamente 500 mg por dia.
Deficiência é rara
Porém, os sintomas de deficiência são  hipoglicemia,  acidose  e  descamação da pele.

Inositol na Farma Saluti
Concentração: 200mg
Embalagem: Ampola
Volume: 2ml
Validade: 01 ano a partir da formulação.
Aplicação: Intramuscular (IM) – Endovenosa (EV) – Intradérmica (ID)

Acesse nosso site e tenha acesso a este e outros nutrientes importantes para a sua saúde: www.farmasaluti.com.br

As informações disponibilizadas neste artigo provem de dados oficiais, porém não substituem avaliação, diagnóstico, tratamento ou acompanhamento de profissionais.

REFERÊNCIAS:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC9955821/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24424706/

Vol.28,n.4,pp.70-76 (Set–Nov 2019) Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research – BJSCR. O Uso De Inositol No Tratamento Da Síndromedo Ovário Policístico Em Mulheres Em Idade Reprodutiva.

AD Genazzani e outros (2008), A administração de mio-inositol afeta positivamente a hiperinsulinemia e os parâmetros hormonais em pacientes com sobrepeso e síndrome dos ovários policísticos. Endocrinologia Ginecológica, Vol. 24(3): 139–144.

Compartilhe isso:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou deste blog? Compartilhe :)